Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘wikipedia’


Justin Knapp, americano de 30 anos já ultrapassou um milhão de contribuições à enciclopédia livre. Ele participa do projeto desde 2005 e considera que editar verbetes da Wikipedia é uma atividade relaxante. Como editor da Wikipedia, ele altera verbetes, faz correções, melhora o texto, confere informações ou elimina vandalismos. Justin é formado em filosofia e ciências políticas. Atualmente está desempregado e é nesses períodos em que tem mais tempo disponível que Justin dedica até 16 horas diárias à Wikipedia. Ele afirma que na média passa de 4 a 5 horas diárias zelando pela qualidade dos verbetes digitais. Cada louco com sua mania. Quem dera houvesse mais loucos como Justin.

Justn Kinapp é um daqueles caras que desmontam as teorias cínicas que propalam a inexistência de altruísmo nesse mundo. Talvez, para Justin editar verbetes sobre o Saara Ocidental, religião ou política seja relaxante de verdade, mas o fato é que esse seu hobby contribui para a construção de uma das maravilhas da era contemporânea: a maior enciclopédia do mundo, livre e aberta. Talvez, Justin pudesse investir seu tempo tentando ganhar dinheiro, vendo partidas de futebol na TV, militando em algum partido político ou namorando. O fato é que ele se ocupa de um projeto voluntário e não está nem aí para aqueles que o veem como um ponto fora da curva.

O recordista da Wikipedia declara que sua militância no front da enciclopédia digital até agora não lhe rendeu emprego ou promoção. Talvez o pessoal do RH não veja vantagens competitivas nesse tipo de atividade, talvez Justin se dê melhor na atividade livre e voluntária de editor da Wikipedia do que em empregos formais. A realidade é que Justin conquistou um reconhecimento mundial que lhe garante 15 minutos de fama (ou mais), façanha que dificilmente alcançaria em uma carreira convencional.

Crédito de imagem: Folha

Anúncios

Read Full Post »


A Wikipédia está entre os sites mais visitados do mundo. Eu mesmo sou usuário assíduo da enciclopédia livre. Manter a qualidade do conteúdo publicado nesse grande wiki, porém, não é tarefa fácil. A liberdade de edição é um dos pilares desse projeto, mas também fonte de ruído contínuo. O vandalismo é uma praga que não dá trégua aos editores da enciclopédia. Como qualquer um pode editar os verbetes, mesmo anônimos, sempre aparecem engraçadinhos para estragar o conteúdo construído voluntariamente. O vândalo pixa o verbete e logo depois aparece um bom samaritano do projeto para limpar a lambança.

Pensando em uma forma de preservar a liberdade de edição e ao mesmo tempo combater o vandalismo, a Wikipédia passou a usar um novo modelo de edição chamado de pending changes. As edições pendentes são usadas em verbetes polêmicos. O verbete continua liberado para edição, mas as alterações feitas ficam no aguardo da validação de algum editor do projeto. Enquanto a alteração não for abonada o que os usuários veem é a última versão confiável. Caso a alteração seja um vandalismo, os usuários não são prejudicados, pois acessam primeiro a última versão confiável. Quem tiver curiosidade de ver as alterações pendentes pode acessá-las sem problemas. Grande sacada do projeto: preservam a liberdade de edição, reduzem o vandalismo e os usuários acessam conteúdo mais estabilizado.

O vandalismo é o problema que dá mais trabalho aos voluntários da Wikipédia, mas não é o único. Outros problemas, menores em volume, mas maiores em complexidade geram intermináveis discussões entre as pessoas que amam ou odeiam o projeto. O que é um conhecimento enciclopédico, afinal? A linha dominante na Wikipédia afirma que são as informações relevantes colocadas de forma objetiva e neutra. A Wikipédia, portanto, não é o local para as discussões apaixonadas dos temas polêmicos. Só existe um verbete para cada tema e ele não comporta todos os pontos de vista possíveis. Colocar isso na cabeça de certos colaboradores fundamentalistas da Wikipédia não é moleza. O terceiro e talvez, mais enrolado problema da Wikipédia é o da autoridade dos editores do projeto. Todo mundo pode editar a Wikipédia, certo? São todos iguais, mas alguns são mais iguais no projeto e podem fazer coisas que os colaboradores mais rasos não podem. Os editores, podem, por exemplo dizer o que é relevante e o que não é. A autoridade dos editores lembra o modelo das enciclopédias tradicionais que são produzidas por pessoas iluminadas, no sentido de adeptas do iluminismo, ok? Apesar dos desafios a Wikipédia segue em frente como a continuação legítima do ideal iluminista. Conteúdo continua rei.

Read Full Post »


A Wikipédia está perdendo editores em ritmo acelerado. Essa é a conclusão de um estudo conduzido pelo espanhol Felipe Ortega que analisou a dinâmica da edição de verbetes da Wikipédia em inglês. O estudo mostra que no primeiro trimestre de 2009 a enciclopédia perdeu 49.000 editores, um número 10 vezes maior ao do mesmo período do ano anterior. Os números são preocupantes e algumas teorias já surgiram para explicar o fenômeno.

Os amigos de Otimístio dizem que esse é um processo natural que se deve ao fato de boa parte dos verbetes da enciclopédia já estarem evoluídos e não há muito trabalho a fazer daqui em diante. Realmente, a versão inglesa da Wikipédia, a maior de todas, já conta com mais de 3 milhões de verbetes e os de maior relevância se encontram em um estágio de qualidade que não requer muita intervenção.

A turma liderada por Pessimístio, porém, tem outra explicação para a evasão de editores do projeto: A grande enciclopédia digital estaria aumentado gradativamente o rigor de seus procedimentos, o que desencoraja a participação de “turistas” no projeto.

Sou usuário da Wikipédia e estou satisfeito com a qualidade das informações que encontro lá. Por outro lado, tenho lido várias queixas na Internet de pessoas que relatam dificuldades para publicar contribuições. Segundo os queixosos, verbetes são apagados sem aviso sob alegação de irrelevância; outros são bloqueados pelos editores porque envolvem opiniões polêmicas. Segundo os críticos, o projeto que prometia ser um espaço aberto e democrático está agora sob o controle de uma igrejinha de editores ranzinzas que defendem uma visão particular da neutralidade enciclopédica. Será que a Wikipédia está envelhecendo? Certamente ela está se tornando venerável e esse processo de amadurecimento pode levá-la a uma nova dinâmica, que pode ser menos dinâmica do que gostaríamos. A minha sugestão é que todos, críticos e editores, visitem o verbete Teoria da burocracia. As burocracias, como mostrou Max Weber, não são um mal em si e podem contribuir para a saúde de grandes organismos como a Wikipedia. No entanto, é preciso tomar cuidados com os excessos. Só para registro, vou citar aqui algumas disfunções das burocracias citadas na Wikipédia:

  • Exagerado apego aos regulamentos.
  • Excesso de formalismo
  • Superconformidade às rotinas e procedimentos.
  • Exibição de sinais de autoridade.
  • Dificuldades no atendimento aos clientes e conflitos com o público.

Como se vê, na própria Wikipédia está a chave para a resolução de seus problemas.

Read Full Post »


logo-wikipedia

As biografias de Albert Einstein, Pablo Picasso e Audrey Hepburn têm que constar na Wikipedia. Aposto que ninguém duvida da relevância histórica dessas pessoas. Já a biografia de Radamés Manosso, este que vos escreve, é irrelevante, logo não precisa aparecer na maior enciclopédia do mundo. Mas espere aí. Eu sou relevante para algumas pessoas, poucas, bem sei, creio que dá para contá-las nos dedos da mão. Então, se eu quisesse, por que não poderia ter minha biografia na Wikipedia?

Brincadeiras à parte, comecei a pensar sobre os critérios de relevância adotados pela Wikipedia brasileira depois que li o post Os censores da Wikipédia brasileira, onde o jornalista Pedro Doria fala sobre disputas entre usuários e editores da Wikipedia. Segundo, o jornalista, os editores da Wikipedia excluem os verbetes que acharem irrelevantes ou comerciais. Sou fã da Wikipedia e sei que ela é polêmica por natureza, mas parece que depois de alguns anos de crescimento e sucesso começam a surgir pontos de ferrugem em sua estrutura. Essa história de editores controlarem a relevância dos artigos é um sintoma de engessamento e  burocratização. Será que o destino da Wikipedia é se submeter ao controle de uma panelinha de editores veneráveis? Por acaso, esse não é o modelo da Enciclopédia Britânica, sempre citada por wikipedistas como ultrapassada e aristocrática? Não seria melhor deixar os internautas decidirem o que é relevante? A Wikipedia não tem as limitações de espaço físico das velhas enciclopédias impressas, logo não é preciso ficar regulando o que merece e o que não merece ser publicado. Como os editores da Wikipedia resolvem os casos limítrofes? Um ex-vereador de Itaquaquecetuba é relevante ou não? A Gina dos palitos de dentes é digna de menção na enciclopédia?

E se em vez de ficar encasquetando critérios justos de relevância adotássemos a solução libertária que é  abolir qualquer censura por relevância? Por que eu não poderia escrever um verbete com a biografia do meu avô Napoleão, lembrado pela comunidade do seu bairro Santa Felicidade e considerado importante por toda a minha família? É claro que por esse caminho poderíamos chegar ao ponto de encontrar um verbete de Wikipedia para cada habitante do planeta, sem falar nos verbetes sobre cães e gatos. Mas, pensando bem, cada pessoa é única e tem uma história que pode interessar a alguém. Decididamente, relevância é um assunto sério demais para ficar na mão dos editores da Wikipedia.

Read Full Post »


Felizmente, a Wikipedia não é a única enciclopédia da Internet, pois apesar de todas as suas virtudes, ela tem suas limitações. Recentemente, surgiu a Conservapedia (www.conservapedia.com), que usa estrutura de wiki e se propõe a fazer um contraponto à Wikipedia trazendo uma visão cristã conservadora do mundo. Seus verbetes mais polêmicos são aqueles ligados à evolução. Lá se afirma que o mundo surgiu a cerca de 6000 anos e que os homens conviveram com os dinossauros. Todos têm o direito de crer no que acham melhor para si, mesmo que as evidências apontem na direção oposta. Mas o que me incomoda nesse caso, não são os criacionistas que mantêm a Conservapedia. Preocupa-me o fundamentalismo oposto. Os criacionistas não têm voz ativa no meio científico, ao contrário dos ateístas militantes. Eu nunca consegui entender o que o ateísmo tem a ver com ciência. Sempre entendi que a ciência deve manter igual distância tanto do criacionismo quanto do ateísmo, porque as duas vertentes tem muito em comum entre si e nada em comum com o pensamento científico. Nunca fui a fundo para saber se o fundamentalismo ateu influencia de alguma forma negativa o pensamento científico. Sabemos que o criacionismo, turvou por muito tempo o avanço de teorias como a da evolução. Resta saber se a hipótese do acaso não causa igual estrago à evolução da ciência.

Read Full Post »


Em apenas cinco anos de existência a Wikipedia tornou-se um fenômeno cultural. Acredito que, em parte, o sucesso desse projeto deve-se ao fato de os grandes buscadores darem destaque aos verbetes da Wikipedia. Com isso, o número de visitas aumentou e, conseqüentemente, o número de artigos publicados também, pois uma coisa puxa a outra.
A idéia de uma enciclopédia livre é formidável. Com tanta gente competente nesse mundo, não se justifica mais deixar a divulgação do conhecimento a cargo de um grupo restrito de notáveis. A Wikipedia abriu espaço para que pessoas competentes possam escrever sobre os assuntos que dominam. No entanto, nem tudo são rosas. O fato de ser livre se constitui no ponto forte da Wikipedia e, ao mesmo tempo, em seu calcanhar de Aquiles. Já começam a se tornar visíveis os problemas que o projeto traz implícitos em sua proposta. Com o seu crescimento exponencial, a Wikipedia começa a sofrer com as conseqüências de seu gigantismo.

Eu utilizo a Wikipedia com freqüência como fonte de informação. Não tenho encontrado problemas de qualidade quando a informação procurada é objetiva como a biografia básica de um autor conhecido. Mas quando se trata de conhecimento mais especializado, que requer um domínio maior de conceitos e muita clareza na exposição, confesso que a Wikipedia deixa a desejar. Há pouco tempo consultei a Wikipedia em português para conhecer o que ela trazia sobre Lingüística, uma área em que tenho opinião formada. Para minha decepção, os verbetes que consultei eram, de modo geral, incompletos, imprecisos e bastante confusos. Talvez essa deficiência vá sendo eliminada gradativamente. Talvez eu devesse parar de criticar e devesse arregaçar as mangas, tentando melhorar um pouco os textos naquilo em que eu acho que poderia dar alguma contribuição.

A impressão que tenho é que a Wikipedia está se transformando em um grande repositório de conhecimento e é preciso fazer o que for possível para que ela caminhe na direção da qualidade. E para isso acontecer será necessário associar liberdade com responsabilidade. De alguma maneira, é preciso garantir que a informação de qualidade prevaleça sobre a medíocre e que a imparcialidade prevaleça sobre o radicalismo. Algumas medidas podem ajudar nesse sentido como, por exemplo, eliminar a contribuição anônima. Todos podem editar a Wikipedia desde que se identifiquem de algum modo. Outra forma de melhorar a qualidade é a criação de conselhos editoriais que abonariam alterações em verbetes consolidados. É claro que a imposição de qualquer limite à operação da Wikipedia pode parecer censura, autoritarismo, engessamento, etc., mas a liberdade absoluta é uma abstração. A melhor liberdade é aquela que se exerce com responsabilidade.

Read Full Post »